quarta-feira novembro 2, 2016 18:23

O descanso eterno

Vamos nos referir a certa prédica de raízes milenares: o “descanso eterno” que deve ser desejado para todo espírito que abandona este mundo. Formularemos, antes, três indagações em nome da sensatez e da lógica.

Há alguém que num período de vida física – efêmero em relação à infinidade do tempo cósmico – tenha trabalhado tanto, a ponto de fazer-se credor de semelhante ócio?

Que espírito evoluído consentiria recolher-se em si mesmo, numa perene folgança, enquanto tantas almas humanas, a quem ele poderia ajudar, sofrem no mundo?

Quem pode aspirar ao descanso eterno, sabendo que seu espírito deve continuar a evolução pré-fixada pela lei?

Ficaremos agradecidos se nos desejarem uma eterna atividade, pois atividade é energia, e a energia é o motor que impulsiona a existência em qualquer de suas manifestações. Descanso eterno é, pelo contrário, imobilidade, é a segunda morte, o caos, o nada. Enquanto a atividade amplia a vida, a inércia a comprime, com risco de fazê-la desaparecer.

Infere-se do exposto que, impensadamente, será um mau pensamento o que se terá para com aquele a quem se deseje um “descanso eterno”.

Nem na vida, nem na pós-vida, um descanso prolongado não convém a ninguém

Cada ser humano que se preze como tal na mais elevada expressão de seu significado, deve intuir que sua criação obedece a uma finalidade superior e que, portanto, não pode limitar sua vida à rotineira e simples tarefa de viver e morrer sob o influxo de uma concepção materialista que nada lhe concede fora das prerrogativas comuns de um mero existir diário. Sua ocupação fundamental, isto é, a que leva a cabo fora de suas obrigações de ordem física ou material, deve ser concretizada em vivências altamente construtivas para sua evolução. Como? Interessando-se vivamente pela condução consciente da vida em direção a um destino que transcenda completamente o comum. A Logosofia satisfaz plenamente essa aspiração e leva cada indivíduo a penetrar profundamente nos mistérios da própria existência.

Assim, adquire-se a certeza de que nem na vida, nem na pós-vida, um descanso prolongado não convém a ninguém. A inércia desintegra a matéria, prevalecendo a mesma lei para o espírito individual.

Deus não pode alentar vida naquelas almas que contrariam a grande lei de evolução, a qual enche de energia o Universo e é atividade permanente. Convém tomar gosto pela atividade, neste caso a atividade consciente, já que nos estamos referindo à que preferentemente interessa ao espírito. Essa atividade é a que nos faz experimentar o fluir constante da vida, pois promove seu enlace com a energia da Criação, esse alento imperceptível, fecundo, que dá estabilidade a tudo quanto existe.

Quando o espírito se sustenta com os elementos sempre ativos do eterno, faz-se invulnerável à ação do tempo, que jamais afeta o que permanece ativo, com vida, unido ao alento da vida universal.

Extraído do Livro O Espírito, pág. 159 e 162

Fonte: http://www.logosofia.org.br/artigos/o-descanso-eterno/299.aspx

terça-feira fevereiro 25, 2014 20:00

O pai, o filho e o pássaro

 Fonte: http://www.acvm.org.br/um-pouco-da-vida-o-pai-o-filho-e-o-passaro/

.
O PAI, O FILHO E O PÁSSARO

Rodrigo, 34 anos, depois de muito tempo sem visitar o velho pai,
resolveu passear com ele. foram para um parque da cidade e depois de
caminhar naquele dia de sol, sentaram-se num banco da praça.

enquanto lia seu jornal, o pai de Rodrigo observava a natureza com os
olhos cansados de um homem de 81 anos. de repente, um movimento nas
árvores e o pai de Rodrigo, seu orlando pergunta:

- Filho, o que é aquilo?

Rodrigo, afasta por um segundo o jornal e responde:

- É um pássaro, pai…

Seu orlando acompanha o voo do pássaro até um arbusto e torna a
perguntar:

- O que é aquilo?

O filho responde:

- É um pássaro!

O velho pai, continua acompanhando o movimento do passarinho, e
pergunta, novamente …

- O que é aquilo ?

Estressado, Rodrigo, responde de forma ríspida :

- Já falei…aquilo é um pássaro!!!

Passados alguns segundos, seu Orlando torna a perguntar, apontando para
o passarinho…

- O que é aquilo?

Desta vez o filho explode com sua paciência esgotada, e gritando com o
próprio pai:

- O senhor está caduco, surdo, pai? Já falei aquilo é um pássaro.
Pás-sa-ro!!!

Nisso, o velho pai, faz um sinal pedindo para o filho aguardar,
levanta-se , tira da bolsa uma espécie de diário e pede para o filho ler
em voz alta, um trecho escrito há muitos anos atrás. o texto dizia:

“ Ontem, meu filho, agora com três aninhos, me perguntou 23 vezes o que
era aquilo voando de uma árvore para outra e respondi todas as vezes com
muita paciência, que era um pássaro! E todas as vezes abracei meu
filhinho orgulhoso e cheio de amor….

Neste ponto Rodrigo parou de ler e, emocionado, abraçou o velho pai,
entendendo, em lágrimas, a lição que o pai tinha acabado de lhe dar…

LIÇÃO DE VIDA :

Muitas vezes não temos paciência com nossos pais, achando que eles são
chatos, velhos demais e só querem atrapalhar nossa vida. Esquecemos que
foram eles que nos orientaram educaram, socorreram, investiram todo seu
tempo, paciência e amor para que pudéssemos, um dia, sermos pessoas de
bem. E hoje não temos tempo e paciência com eles!

domingo dezembro 29, 2013 18:18

Dormir…

Caio Fernando de Abreu

Estou tendo uns dias difíceis, mas nada, nada de grave. Dias escuros sem sorrisos, sem risadas de verdade. Dias tristes, vontade de fazer nada, só dormir. Dormir porque o mundo dos sonhos é melhor, porque meus desejos valem de algo, dormir porque não há tormentos enquanto sonho, e eu posso tornar tudo realidade. Quando acordo, vejo que meus sonhos não passam disso, sonhos; e é assim que cada dia começa: desejando que não tivesse começado, desejando viver no mundo dos sonhos, ou transformar meu mundo real num lugar que eu possa viver, não sobreviver.

terça-feira janeiro 29, 2013 19:21

Dicas para fazer sexo na 3ª idade

1. Use seus óculos.
2. Certifique-se de que sua companhia esteja realmente na cama.
3. Ajuste o despertador para tocar em 3 minutos, para o caso de você adormecer durante a performance.
4. Acerte a iluminação: apague todas as luzes.
5. Deixe o celular programado para o número da EMERGÊNCIA MÉDICA.
6. Escreva em sua mão o nome da pessoa que está na cama, no caso de não se lembrar.
7. Fixe bem sua dentadura para que ela não acabe caindo debaixo da cama.
8.Tenha DORFLEX à mão, para o caso de você cumprir a performance.
9. Não faça muito barulho; nem todos vizinhos  são surdos como você.
10. Se tudo der certo, telefone para seus amigos para contar as boas novas.
11. Nunca, jamais, pense em repetir a dose, mesmo sob efeito de VIAGRA ou SIALIS.
12. Não esqueça de levar 2 travesseiros para colocar sob os joelhos, para não forçar a artrose.
13. Se for usar camisinha, avise antes ao piupiu que não se trata de touca para dormir, senão ele pode se confundir.
14. Não esqueça de tirar a parte de baixo do pijama, mas fique com uma camiseta para não pegar gripe.
15. Não tome nenhum tipo de laxante nos dias anteriores; nunca se sabe quando se tem um acesso de tosse.
 

E… seja feliz!

segunda-feira setembro 24, 2012 08:53

Como funciona o Brasil?

Como funciona o Brasil? (O poder de seu voto!)

Texto extraído do vídeo em www.politicos.org.br

Vamos supor que uma empresa gasta R$ 6.000,00 por mês para contratar você. Isto é a soma do seu salário de R$ 4.000,00, mais os R$ 2.000,00 de encargos que a empresa tem que pagar. Depois dos encargos que a empresa paga, vem o desconto de impostos que abatem do seu salário: entre IR, INSS, Contribuição Sindical e outros, mais R$ 1.200,00 do seu dinheiro vai para o governo. Por enquanto, dos R$ 6.000,00 que a empresa gastou com você, menos da metade (R$ 2.800,00) foi para sua conta e o resto foi para o governo.

Agora, você precisa comprar coisas para sustentar a sua família, certo? Comida, conta de luz, roupas, gasolina e outros. Você sabia que todas essas coisas têm imposto embutido no preço? Quando você compra uma TV, mais de 50% do preço é imposto; luz elétrica, 70% é imposto; gasolina, 60% é imposto. Na média, sempre que você comprar alguma coisa, 50% é imposto.

Voltando então para o seu caso: você tinha recebido cerca de R$ 2.800,00 na conta, certo? Depois de gastar este dinheiro com as compras, nada menos do que R$ 1.400,00, ou seja, 50% foi para o governo na forma de impostos embutidos nos produtos. Se não fossem os impostos, você teria comprado o dobro das coisas.

Resumindo a história, a empresa gastou R$ 6.000,00 com você. Deste total, você conseguiu comprar produtos e serviços no valor real de apenas R$ 1.400,00. Ou seja, você ficou com apenas 23% do valor que produziu com seu trabalho duro. E o Governo levou 77% sem fazer nada! Isto é repetido dezenas de dezenas de milhões de vezes com cada brasileiro produtivo. É uma montanha imensa de recursos que sai do bolso de quem produz e vai para o governo.

E o que acontece com todo este dinheiro? Será que os cidadãos recebem de volta alguma coisa que vale a pena? Infelizmente nós sabemos que não. Uma parte enorme do dinheiro é roubada. Quadrilhas inteiras de políticos, funcionários públicos, juízes, passando a mão no dinheiro. Obras super faturadas, mensalão, parentes ganhando salários de marajá, fazendo a festa com seu dinheiro. Outra parte do dinheiro é desperdiçada. Um governo com gente demais, com burocracia demais, gastos demais e resultados de menos. A população que produz no Brasil está sendo massacrada por impostos altos e governo ruim.

Como resolver o problema? Para consertar o Brasil é preciso consertar o governo brasileiro. Isto exige que os políticos votem leis boas. É possível conseguir isto deles? Uns falam em fazer manifestações de rua, passeatas, pressionar os políticos. Isto tudo é muito bonito, mas na prática não vai funcionar. Político não liga para manifestações nem cartas. Eles sabem que as pessoas esquecem rápido. Político só quer saber de uma coisa. Você está pensando na palavra “roubar”, né? Pode até ser, mas para isto ele precisa de uma coisa que ele não consegue sozinho e só você pode dar isto para ele: político precisa de voto! Mesmo o mais bandido dos bandidões precisa que votem nele para se eleger. Político sem voto é igual a mato sem água: seca e morre. Mesmo que tenham poucos políticos que valham a pena, se você regar esses aí, regar muito mesmo, eles irão crescer, ficar mais importantes e virão outros.

Demora um pouco, mas não tem outro jeito: a única forma de consertar o Brasil é eu, você, todo mundo votar nos bons políticos e parar de votar nos ruins. Simples assim! Você não precisa levantar um dedo nem sair da sua rotina atual. Problema disso é… como escolher? Como saber, no meio daquele monte de caras sorridentes, quais são os honestos e quais são os bandidos. Para ajudar nesta escolha, criamos o ranking dos políticos. É uma ferramenta para ajudar na decisão de voto. O ranking junta dados de políticos do Brasil todo. Olhamos se o político falta muito ou comparece ao trabalho; olhamos se ele está envolvido em escândalos de corrupção; olhamos se ele vota leis boas ou só pede mais verbas e gastos. Cada fator tem uma pontuação e com isto construímos o ranking. O ranking ordena os políticos do melhor para o pior. Ordena também por Estado ou cidade, para ficar mais fácil você escolher.

Essa iniciativa não pertence a nenhum partido ou grupo de interesse. Nosso objetivo é ajudar as pessoas a votar melhor. Se juntarmos milhões de cidadãos, votarmos nos bons e pararmos de votar nos ruins, colocaremos os bandidos da política para fora. E ajudaremos o Brasil a melhorar. Divulgue o ranking para todos os seus conhecidos para que passemos votar melhor. www.politicos.org.br

 

dezembro 2017
D S T Q Q S S
« nov    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Hora certa

Estatísticas

  • Páginas exibidas :29233
  • Acessos únicos :11146
  • Acessos nas últimas 24 horas :6
  • Acessos únicos nas últimas 24 horas :2

Visitantes de hoje


------------------------------ criação sitio
------------------------------
FireStats icon Produzido pelo FireStats